quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Quintessência


Com o seu verde singelo de movimentos calmos separava o punhado de terra onde foi semeada pelo bico inocente daquele que batia asas de volta para casa. Criança de caule frágil, regozijava o bom da vida antes de as folhas surgirem para minúsculas sombras formar para transeuntes menores. A dança da vida deveras complicada para muitos tinha a força da pureza distante da tristeza, exposta ao calor ensolarado, ao frescor noturno sereno, ao rigor resfriado, à luz do poente ameno. O mundo à sua volta lhe era tudo ao passo que não se importava com nada, vivia. Quando à flor da idade, distribuía esperanças de vida a flor aberta em pétalas por espalhar ínfimas essências ao ar. Lembre-se: quanto mais perto, mais entendedor de mínimos manifestos de vida dentro de todo o nosso redor. Antes de indagações, a essência de tudo pode dar sentido a respostas para as perguntas mais complicadas.

(Marco de Moraes)

2 comentários:

  1. "Antes de indagações, a essência de tudo pode dar sentido a respostas para as perguntas mais complicadas."

    E hajam perguntas... e hajam caminhos e dúvidas até chegar a essa essência.

    Abraço,
    Juliana.

    ResponderExcluir
  2. Essência adolescente.

    ResponderExcluir